O Poder das palavras

Abril 8, 2008 at 10:26 am 9 comentários

O rapaz olhou a frase que colocaram debaixo da porta: “você será assassinado agora”.
Era uma piada: estava na casa de um mestre, em perfeita segurança.
No minuto seguinte, a luz apagou. Seu coração deu um salto. Começou a escutar passos dirigindo-se para seu quarto. Tentou abrir a janela, mas ela estava trancada. O rapaz ficou apavorado: “estão querendo me matar!”
A maçaneta girou lentamente, a porta rangiu, e um homem alto entrou.
“VÃO ME MATAR!”, o rapaz começou a gritar.
O mestre acendeu a luz, e olhou o rapaz, encolhido de medo.
“Viu como é grande o poder das palavras? Mesmo que não houvesse qualquer motivo para matá-lo, uma simples frase fez com que você acreditasse neste absurdo”.
Paulo Coelho
Será apenas o poder das palavras que está em jogo?

Entry filed under: Palavras. Tags: .

Desafios Apoio

9 comentários Add your own

  • 1. diogo(folhas livres)  |  Maio 28, 2008 às 8:04 pm

    neste caso, parece-me que o poder da mente, na minha opinião muito maior que o das palavras, contribuiu muito mais para que o rapaz se assustasse e se surpreendesse. Contudo, as palavras têm muito poder, principalmente quando são surpresas e alarmosas como estas. Por isso, interferem tanto no nosso pensamento e na nossa mente, activando o seu funcionamento e dirigindo-o para o perigo, para a ameaça…

  • 2. José Sá  |  Maio 28, 2008 às 8:42 pm

    A força das palavras e da mente depende da importância que nós lhe dermos. Essa importância também é proporcional à nossa auto-estima e às nossas experiências passadas.

  • 3. diogo(folhas livres)  |  Maio 29, 2008 às 4:57 pm

    concordo, mas a mente deve ter mais importância porque nasce connosco, ao passo que as palavras não, nós é que as aprendemos a dizer e a utilizar, à medida que crescemos…não fazem parte do nosso instinto…a linguagem verbal não é inata em nós, apenas a facial, a gestual, a sonora, que são as que os bebés usam para comunicar com os seus pais, à semelhança do resto dos animais…

  • 4. José Sá  |  Maio 29, 2008 às 8:56 pm

    Todo o tipo de linguagem exige conhecimentos para os interpretar. A questão reside precisamente aí: como interpreto; com que intenção me exprimo; se o faço com os meios certos e na proporção certa.

  • 5. diogo(folhas livres)  |  Maio 29, 2008 às 10:33 pm

    claro, mas a linguagem verbal é um ramo da sonora, um pouco mais desenvolvida e que, por isso exige mais conhecimentos e capacidades para poder ser compreendida e interpretada, embora haja alguns animais capazes de a imitar e entender, ou pelo menos associar palavras ou sons constituintes de palavras a ordens para actuar de uma certa maneira, a expressões diversas de carinho, repreensão, reprovação, etc…

  • 6. José Sá  |  Maio 29, 2008 às 11:34 pm

    mas isso é o que faz do ser humano um ser consciente, capaz de pensar, assumir a sua vida e amar. Somos um ser complexo. Mas é aí que reside todo o encanto da vida. A vida é uma surpresa contínua, pois nada acontece da mesma maneira duas vezes. Não podemos fazer nada em relação ao que já passou. Mas podemos aprender e viver o presente, preparando o futuro. Só com consciência e atenção podemos ser felizes.

  • 7. diogo(folhas livres)  |  Maio 30, 2008 às 3:49 pm

    mas nós não somos o único ser que pensa, o cão pensa, o macaco também. E também eles podem vir a ser seres como nós, mais complexos, ou até podem vir a ser os nossos sucessores na “liderança” da vida na Terra…nunca sabemos o que acontecerá amanhã…
    quanto aos acontecimentos poderem acontecer duas vezes, não teria tanta certeza de que assim seja, porque há quem diga que se podem viver duas situações muito semelhantes com um intervalo temporal considerável. Não sei se é verdade, mas acredito que sim…
    em relação a não podermos fazer nada em relação ao passado não concordo, porque pode-se sempre, ou na maior parte das vezes remediar ou compensar os nossos erros do passado e assim mudá-lo, acho eu que é possível…
    a felicidade é relativa, não é algo que se possa possuir, mas algo que se busca permanentemente, que se conquista a cada momento…mas, que se perde também, quando perdemos a força para a segurar e transportar connosco…

  • 8. José Sá  |  Maio 30, 2008 às 5:23 pm

    Algumas considerações: quanto a pensar, isso só o ser humano. Os animais reagem por instinto que é aprendido por mera repetição. O ser humano é o único capaz de pensar, porque consegue colocar objectivos na sua vida, e consegue assimilar todos os conhecimentos adquiridos e desenvolver outras competências.
    Efectivamente, as coisas nunca acontecem duas vezes da mesma maneira, porque nós estamos diferentes com cada acontecimento. Essencialmente, nós somos os mesmos. As situações podem ser idênticas. Mas nunca iguais. Tudo o que nos acontece, de bom ou mau, faz de nós pessoas diferentes, com outra experiência, com outros sentimentos.
    Quanto ao passado, não podes fazer mesmo nada. Passado é passado… não volta. Podes é fazer com que o teu presente possa ser corrigido dos erros do passado. Não podes ir atrás no tempo e alterar o que aconteceu..
    Quanto ao que dizes da felicidade, é bem verdade. É uma conquista contínua.

  • 9. diogo(folhas livres)  |  Junho 1, 2008 às 1:12 pm

    considerando os conhecimentos actuais da ciência a que todos temos acesso é verdade que nós, o ser humano somos o único ser vivo na Terra capaz de definir objectivos de médio-longo prazo para a sua vida e com a capacidade de desenvolver consideravelmente, isto é, com progressos mais ou menos rápidos e progressivos, aplicáveis à vida e úteis, competências mais complexas e rebuscadas demonstrando assim uma maior amplitude das capacidades cerebrais e intelectuais.
    quanto aos acontecimentos repetidos não tinha tanta certeza, mas pelo que sei ainda não está nada provado, ou seja, nem que sim, nem que não…esperemos por mais avanços da ciência…
    também é verdade que os acontecimentos mudam as pessoas na sua forma de pensar e de ser, aumentando a sua experiência pessoal de vida.
    é possível ser verdade que o passado não se pode mudar ou alterar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Precisa de material multimédia?

É catequista? Precisa de recursos multimédia para apoio à catequese? Clique na separata "recursos multimédia" e fale connosco.

Estatística do Blog

  • 148,619 visitas
Abril 2008
M T W T F S S
« Mar   Maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

%d bloggers like this: