Um dia…

Fevereiro 1, 2009 at 10:36 pm 7 comentários

Joana – Folhas Livres

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Um dia… Todos iguais

7 comentários Add your own

  • 1. José Sá  |  Fevereiro 2, 2009 às 12:52 am

    A nossa vida é feita do nosso passado. Vivemos o presente que foi construído com as opções que fizemos, nossas ou de terceiros. Não nos podemos lamentar, mesmo das coisas que nos fizeram sofrer ou que já passaram. O segredo está em viver em paz, sabermos perdoar a nós mesmos e aos outros, e agarrar o dia mais importante da nossa vida: hoje.
    Que a mensagem final ecoe nos nossos ouvidos e na nossa cabeça, traduzindo-se em atitudes de vida.
    O ressentimento, pessoal ou para com terceiros, nunca é boa solução. É uma falsa ilusão de tranquilidade e serenidade. Façamos dos obstáculos, degraus para chegar mais alto e ver mais longe. Nunca gostei das coisas más que me aconteceram na vida, mas o resultado final, e as oportunidade que vivi a seguir, dão sentido ao sofrimento anterior e são uma luz intensamente brilhante que me aponta o caminho da realização pessoal e da felicidade.

  • 2. Cátia  |  Fevereiro 2, 2009 às 6:56 pm

    ta mesmo fixe…
    fala mesmo d ti, d td u k ja vivest

    parabens

    tem uma gande msg

    continua assim🙂

  • 3. Luís Carlos  |  Fevereiro 3, 2009 às 8:36 pm

    Uma grande ideia para fazer uma auto-reflexao da vida, digamos que relembrar ajuda a crescer… o segredo esta em viver a vida de uma forma alegre, evita muitos males. Pessoal nao nos atiremos ao “chao”, nunca desistir de nada do que acreditamos.
    Parabens pela mensagem que transmitiste.

  • 4. Joana  |  Fevereiro 4, 2009 às 8:54 am

    O segredo é mesmo nao deixar que as pedras que nos sao atiradas nos atingam…🙂
    as vezes é dificil.. mas nos nao estamos sozinhos* ….
    ELE esta’ sempre la’…do nosso lado… nao o vemos mas sentimos’lo…😀
    Gardem as pedras para mais tarde construirem o vosso castelo😀

  • 5. José Sá  |  Fevereiro 4, 2009 às 4:22 pm

    Vou deixar-vos aqui uma comparação para reflectirem:
    quando se começa a tocar viola, as pontas dos dedos doem por causa da fricção das cordas. E vai ser assim até que se ganhe calo. Com o calo, toca-se melhor e já não dói.
    As primeiras pedras que nos atiram, atingem e doem. Mas não podemos é deixar que nos destruam por dentro. Se aprendermos com isso, a vida irá soar melhor, e as coisas más vão abrir-nos portas e oportunidades.

  • 6. Sofia (catequista 4º ano)  |  Fevereiro 4, 2009 às 9:25 pm

    parabens o filme esta espectacular

  • 7. JoAnA  |  Fevereiro 5, 2009 às 5:27 pm

    Obrigadaa …🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Precisa de material multimédia?

É catequista? Precisa de recursos multimédia para apoio à catequese? Clique na separata "recursos multimédia" e fale connosco.

Estatística do Blog

  • 148,619 visitas
Fevereiro 2009
M T W T F S S
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

%d bloggers like this: