Amar…

Fevereiro 14, 2009 at 12:14 am 9 comentários

Amar é sentir na felicidade do outro a própria felicidade.
Amar é o princípio e o fim da existência humana.
Amar não é apoderar-se do outro para completar-se, mas dar-se ao outro para o completar.
A maior felicidade é a certeza de sermos amados apesar de ser como somos.
Há vários motivos para não se amar uma pessoa e um só para amá-la.
Nosso coração é sentimental e duro. Cremos estar participando do sofrimento do outro, quando, na verdade, ele nada mais é do que um pretexto para nos enternecermos connosco mesmos com a nossa própria compaixão.
Amar não é aceitar tudo. Aliás: onde tudo é aceite, desconfio que há falta de amor.
As paixões cegam. O verdadeiro amor torna-nos lúcidos.
Todos nós vivemos devorados pela necessidade de sermos amados, mas temos medo da insegurança de amar.
Amar é ser adulto e sentir-se criança.
É viver a vida em versos e ao inverso.
É a maior experiência na vida de um homem…
Mas acima de tudo,
Amar é crer em Deus porque Deus é amor.
E você é tudo que um dia eu pedi para mim.

FATIMA FONTES

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Dia dos namorados Novo trabalho

9 comentários Add your own

  • 1. Luís Carlos  |  Fevereiro 14, 2009 às 12:24 am

    “Cada um sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.” by Machado de Assis.

  • 2. José Sá  |  Fevereiro 14, 2009 às 12:34 am

    pois… mas o modo de alguns pode ser tão desajeitado, utilizando o outro como objecto, violentando-o física e/ou psicologicamente.
    É preciso cuidado. Este pensamento pode revelar muito egocentrismo: amo ao meu jeito. Mas o amor é altruísta, é amar como o outro merece, e não como eu quero. Amar é pensar no outro, querer a felicidade do outro, e isso faz-me feliz.

  • 3. José Sá  |  Fevereiro 14, 2009 às 12:52 am

    Agora pegando no texto do post, algumas considerações:
    A paixão faz falta ao amor. Mas paixão pode não ser amor.
    Amar não é manipular nem usar. O tema da violência doméstica, tanto física como psicológica, é algo a reflectir. A violência nunca é solução, muito menos no amor.
    Deus é uma verdadeira escola de amor, e não só o espiritual. Os valores que ajudam o amor carnal estão lá, na forma de Deus amar.
    O amor não se improvisa. É no dia-a-dia que vou exercitando o amor com o próximo, para o puder dar, mais intensamente, à pessoa amada.

  • 4. Luís Carlos  |  Fevereiro 14, 2009 às 1:46 am

    Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém…
    Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim…
    E ter paciência para que a vida faça o resto…

  • 5. Manuel  |  Fevereiro 15, 2009 às 8:08 pm

    Desculpem-me mas,
    o Amor não se constrói
    o Amor não se faz
    o Amor não escolhe, o certo ou errado

    O Amor… simplesmente existe

  • 6. Manuel  |  Fevereiro 15, 2009 às 11:42 pm

    … ou não…..

  • 7. Luís Carlos  |  Fevereiro 16, 2009 às 10:07 pm

    Efectivamente a primeira coisa que Deus precisa curar é o que nós achamos do amor.
    O amor dá uma força que nem nós mesmos sabíamos que tínhamos. É a capacidade que o amor tem de nos costurar. Quantas vezes olhamos para a objectividade do outro que nos motiva a sermos melhores. É o amor com suas clarezas e suas confusões.

  • 8. Manuel  |  Fevereiro 16, 2009 às 11:32 pm

    Pois é, Luis Carlos, o Amor é complicado…

    (ou somos nós que o complicamos)

  • 9. José Sá  |  Fevereiro 17, 2009 às 3:53 pm

    Minha gente, lembrem-se do que Cristo disse: “ama os outros, como a ti”. Não é possível amar ninguém, se não nos amamos a nós mesmos. Amar é difícil. É preciso muita capacidade de dar, de diálogo, de receber… de falar das emoções com clareza. Somos muito reservados no que diz respeito à nossa intimidade. Não queremos mostrar parte de fracos, e então criamos desculpas, e atacamos, culpando os outros, quando nós é que nos sentimos mal.
    Aprendamos a amar-nos… e seremos mais felizes. Não façamos do amor uma muleta para nos sentirmos bem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Precisa de material multimédia?

É catequista? Precisa de recursos multimédia para apoio à catequese? Clique na separata "recursos multimédia" e fale connosco.

Estatística do Blog

  • 148,450 visitas
Fevereiro 2009
M T W T F S S
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

%d bloggers like this: