Não tenho tempo…

Março 11, 2009 at 1:55 pm 3 comentários

Olá a todos. Quantas vezes dizemos e ouvimos esta expressão: “não tenho tempo”. E já repararam que tem sentido diferente quando a pronunciamos e quando a ouvimos? Quando somos nós a dizer, pensamos que não temos mesmo tempo, que somos muito ocupados, que o tempo não nos rende. Quando a ouvimos, pensamos: não queres é fazer, isso é desleixo, se organizasses a vida e a agenda, se não pensasses apenas em ti.
É na união destes dois sentidos que encontramos, talvez, a forma correcta de estar. Precisamos aprender a organizar e a hierarquizar as nossas prioridades. Precisamos de paz que nos faça concentrar no que estamos a fazer no momento, e fazê-lo com prazer. Como resposta alguém a quem tinham pedido uma ajuda e respondera que de facto não tinha espaço na agenda, disseram: pois é dessas pessoas que eu preciso, as que não tem tempo. Porque essas encontram sempre tempo de fazer tudo, porque não perdem tempo. Os que têm muito tempo livre, são os que ninguém os quer, mas também pensam que são os mais ocupados.
Aqui há dias, falando sobre a marcação de uma reunião, diziam: nesse dia não tenho tempo, por… Ao que respondi: a reunião não demora muito. Já repararam que as reuniões demoram muito, mas se resumirmos ao tempo efectivo do assunto da reunião, isso reduza-se a menos de um terço do tempo? “É verdade”, responderam. Efectivamente, as pessoas desperdiçam tempo, e depois, não há tempo.
A vida nem sempre correr bem para todos. Há dias em que parece que o sol brilha, outros que desaparece. Uns em que nos apetece fazer tudo e tudo corre bem. Outros que só nos apetece ter pena de nós mesmos, e não queremos fazer nada. Pois bem: é nesses momentos que precisamos de deixar de pensar no nosso mundo e pensar nos outros que estão à nossa volta. E talvez aí encontremos a solução para os nossos males.

Advertisements

Entry filed under: Reflexão.

Ele te chama… Acordai

3 comentários Add your own

  • 1. José Sá  |  Março 11, 2009 às 8:57 pm

    Já reparam que dizemos muitas vezes: “estou cansado”, e que isso apenas quer dizer “estou triste”?
    Se queremos ser felizes, temos de fazer as pazes entre o coração e a cabeça, a emoção e a razão.

  • 2. JoAnA  |  Março 11, 2009 às 10:14 pm

    mas as vezes estamos cansados e naoo estamos tristes!!
    depende!
    podemos estar cansados apenas fisicamente!!
    e tudo o resto estar minimamente bem…
    =S
    digo eu…. *-)

  • 3. O Alegre  |  Março 11, 2009 às 11:34 pm

    Penso que o:
    “ Não tenho tempo” não é o facto de estarmos ocupados, cansados ou tristes, mas sim de não querermos assumir compromissos. É muito mais fácil aparecer na festa do que fazer a festa. Mas uma coisa é certa, e falo por experiência própria, é preferível pedir ajuda a quem está ocupado no seu dia a dia e que aceita desafios, do que pedir ajuda a quem tem tempo, mas não o quer assumir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Precisa de material multimédia?

É catequista? Precisa de recursos multimédia para apoio à catequese? Clique na separata "recursos multimédia" e fale connosco.

Estatística do Blog

  • 151,423 visitas
Março 2009
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

%d bloggers like this: